Nossa História

Tainara & Neto: Nossa História!!!

Nossa História

Fotografia do primeiro ano de namoro em São João Del Rey/MG, realizada pelo professor de artes, Alexandre.

 

Retrato fiel do que seria uma constante causa de desentendimento: os atrasos.

Tudo começou no jornalzinho da

escola.

 

A professora de português,

Marlene, convoca os alunos

interessados a participarem da

fundação dojornal estudantil da

Escola Estadual Professor

Morais, na cidade de Belo

Horizonte/MG.

 

Inicialmente me interessei e me

inscrevi, mas como estudava no

turno da manhã e os encontros

ocorriam a noite, não compareci

as primeiras reuniões, e confesso

que não pretendia comparecer

as demais. No entanto, um de

meus melhores amigos na época, o Rodrigo Leite, compareceu e me disse: "Cara, fui à reunião do jornalzinho e lá vi a garota mais bonita da escola”. Não me contive e o indaguei em qual turno ela estudava, ao que me respondeu: "No nosso!" "Ora, como nunca vi essa garota aqui na escola, preciso saber quem é!" Ele disse: "Ok Neto, se você quiser na próxima segunda-feira te ligo para lembrar da reunião..." E ficamos combinados.

 

Assim foi feito, segunda-feira, faltando quinze minutos para o inicio da reunião, o Rodrigo me telefona e eu compareço para o encontro. Contudo, a bela garota não comparece naquele dia. Insisti no dia seguinte para que ele me mostrasse quem era no horário do intervalo, a escola era pequena e seria fácil localiza-la, no entanto não a vimos durante toda semana.

 

Na segunda-feira seguinte compareci a reunião e não houve necessidade de ser lembrado pelo amigo, no entanto nesta reunião o meu amigo não compareceu. Mas não precisou, identifiquei logo aquela garota meiga, linda e com aspecto tímido... O leitor pode até ser cético quanto a essas coisas, mas confesso que foi amor à primeira vista.

 

Os meses passaram, assumi a direção do jornalzinho e sugeri que fosse chamado de Extra-Classe!. Desde que comecei a participar das atividades do jornal, tudo que fazia tinha como objetivo me aproximar dela, mas ela sempre indiferente e desinteressada.

 

Planejei então que fizessemos a confecção do jornal em minha casa, e marcamos a reunião daquela semana em minha residência. Os colegas do jornal compareceram, mas eu não sabia pronunciar ao certo o nome da linda garota, era diferentes para mim, mas aprendi logo e descobri como também era lindo seu nome: Tainara. Descobri que Tainá tem origem indígena, carajás, e quer dizer estrela. Nara origem Anglo-saxã, e quer dizer “a mais próxima”. Ah! Como eu queria ficar bem próximo daquela estrelinha!!

 

Naquela reunião tentei despistadamente me declarar, e cheguei a dizer que se algum dia fosse me casar, que haveria de ser com uma garota semelhante a Tainara. Ela me olhou assustada e também despistadamente me deu o maior fora... PUXA!! Fiquei bastante chateado aquele dia, mas não desisti...

 

Meses depois, por ocasião de meu aniversário, a linda garota resolveu me ligar para felicitar-me pela passagem de meu aniversário natalício, mas não estava em casa. Ela deixou recado e assim que cheguei retornei, ela atendeu e lhe perguntei: “Oi Tainara, você me ligou??”, ela respondeu: “Liguei sim, mas quem está falando??”, diante de sua resposta não me contive e cai na gargalhada, ela também e conversamos por horas... Quatro dias depois começamos a namorar, e foi o melhor presente de aniversario de toda minha vida...

 

Desde o inicio de namoro, Tainara dizia que não queria se casar. Eu contra-argumentava que queria, mas passado dez anos, ela concordava dizendo: “É, depois de dez anos quem sabe??”

 

Passaram - se nove anos, tivemos várias turbulências, mas com as bênçãos de Deus, o amor prevaleceu e completaremos dez anos de relacionamento exatamente no dia em que selaremos com Cristo o compromisso de viver a dois por toda a nossa vida!!

 

(Neto, 20/01/2010)

Site desenvolvido por

Cecílio Neto.

 

         Este site é melhor               

         visualizado com o

         Navegador Mozilla

         Firefox 3.5 ou

         versão superior.

Atualizado em 28 de abril de 2010